Pesquisar este blog

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

PROF.ª MARIA DE FÁTIMA : “EDUCAR É LIBERTAR”

PROFESSORA MARIA DE FÁTIMA CRUZ C.M.E.I MÃE DOLORES Ser professor nos dias de hoje vai muito além de dar aulas ou repassar conteúdos. O amor a profissão é o divisor de águas para esta ação educacional tão nobre. Os problemas sociais, emocionais, e a falta da presença dos pais no dia a dia dos filhos, nos deixam a mercê da real função da escola e de sermos educadores. Toda esta diversidade diante do professor o torna vulnerável entre a razão e a emoção. Como levar uma criança a aprender com tantas questões mal resolvidas em sua vida? Sabemos que precisamos ver este aluno como um ser Biopsicossocial não somente como um aprendiz ilhado, pois todas as dimensões presentes no seu dia a dia interferem em sua aprendizagem, no seu comportamento, no seu jeito de ser e estar no mundo. O grande desafio de ser um professor/ educador e comprometido com o futuro de seres tão pequeninos e vulneráveis ao meio em que vivem, é levá-los a aprender a ser autônomos, críticos e felizes apesar de seus conflitos. Se quisermos dias melhores, uma sociedade melhor, “temos que fazer hoje”. Pois a sociedade também é produto de nossa prática pedagógica e de nosso trabalho. Para isso se faz necessário quebrar paradigmas, abrir caminhos, ousar o novo, crescer e superar nossas próprias dificuldades de formação, desejar mudança, decidir com responsabilidade, compartilhar conhecimentos e termos consciência de que a função da educação é libertar, transformar e emancipar o ser humano, respeitando seus direitos e seus deveres. Ser mestre ... Ser mestre é desdobrar-se em duas vidas... Uma sendo destino e a outra escolhida... ... Ser mestre é sonho dobrado, é sempre dois ideais... É Doar-se sem esperar nada em troca, é querer sempre mais. ... Ser mestre é de fato, formar doutores e morrer no anonimato”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu recado.

Envie para o nosso e-mail

LOCALIZAÇÃO DE PEABIRU

E-MAIL PARA CONTATOS.

peabirunorumocerto@hotmail.com

Praça Central

Praça Central

Hino a Peabiru.

Peabiru, Peabiru, Terra amada varonil Peabiru, oh! Minha terra Pedacinho do Brasil. O amor aqui impera E o trabalho nos Conduz A um pedestal de gloria Por um caminho de luz. Liberdade no horizonte No céu um formoso azul Terras férteis. Rios, fontes És uma estrela do sul Peabiru, Peabiru, Terra amada varonil Peabiru oh! Minha terra Pedacinho do Brasil. Teu nome emoção encerra És caminho do sertão És meu berço, minha terra És a minha inspiração. Laboriosa e hospitaleira Destemida e varonil É a gente desta terra Também filhos do Brasil. Peabiru, Peabiru.....