Pesquisar este blog

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Educação de Peabiru é exemplo de superação no Paraná.

Salto no Ideb torna Peabiru exemplo de superação Peabiru é uma das 26 cidades do País que estão sendo citadas pelo MEC como exemplo de superação nas avaliações do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica. O município saltou da média 3,4 em 2005, para 5,1 em 2007. Foi da última para a primeira posição na região. É o maior avanço do Paraná e da região Sul. Em todo País, Peabiru teve o 9º maior avanço. Os números comparativos foram mostrados anteontem, em Curitiba, no 12º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação. O evento teve a presença do ministro Fernando Haddad (Educação). Primeira página A secretária de Educação de Peabiru, Selinda Silva Rodrigues, disse à “Gazeta do Povo” que a nota ruim de 2005 provocou uma mobilização para fazer avaliações periódicas com os professores, detectando erros e buscando acertos. O jornal colocou a cidade em destaque na primeira página de ontem: “Peabiru passa de mau a bom exemplo no ensino básico”. Novos desafios Como a meta do MEC é que todo mundo chegue à média 6, Peabiru tem novos desafios pela frente. O principal deles, segundo a secretária, é qualificar e completar o quadro de professores. Para o começo do ano que vem está previsto a realização de um concurso público. Como alguns professores atuais têm diplomas da Vizivale, que é contestado pelo MEC, o desafio aumenta. Reportagem completa gazeta do Povo. Pesquisa revela casos de superação Estudo com base no Ideb indica 26 cidades do país que atingiram boas notas em 2007 após reprovação dois anos antes. No Paraná, Peabiru é destaque. O mau desempenho na primeira avaliação da educação básica feita pelo Ministério da Educação (MEC), em 2005, foi o principal fato em comum encontrado em 26 municípios brasileiros reprovados no Índice Nacional da Educação Básica (Ideb) e que alcançaram a superação, em 2007. De acordo com a gerente de projetos do Fundo das Nações Unidas para a Infância e a Juventude (Unicef), Maria Salete Silva, o resultado ruim na primeira divulgação foi fundamental para que alguns municípios conseguissem melhorar na avaliação seguinte. “O próprio Ideb fez com que esses gestores se mobilizassem. Há um novo entendimento da avaliação, um movimento para a frente, em busca de melhorias”, diz. A conclusão consta de uma pesquisa apresentada de forma preliminar ontem no 12º Fórum Nacional da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), em Curitiba. O estudo foi feito em parceria com o Ministério da Educação (MEC), Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Undime e Unicef. A publicação deve ser distribuída aos secretários municipais de educação em 60 dias. Para a análise, foi escolhido um município em cada um dos estados brasileiros entre os que mais avançaram no Ideb de 2005 a 2007. O estudo também leva em conta parâmetros populacionais. A população total dos municípios selecionados fica entre 3,9 mil habitantes e 724,5 mil habitantes. “A ideia foi não contemplar apenas municípios pequenos ou grandes, para mostrar que é possível alcançar o sucesso, independente do tamanho da cidade”, diz Maria Salete. É a terceira vez que uma pesquisa desse gênero é realizada. No Paraná, o município de Peabiru, na região Centro-Oeste, foi escolhido para figurar na pesquisa. A cidade, com 11 mil habitantes, passou de um Ideb de 3,4, em 2005, para 5,1, em 2007, um avanço de 1,7 ponto. De acordo com a secretária municipal de Educação, Selinda Silva Rodrigues, que na época era diretora de escola, receber a notícia de que estava entre os piores foi frustrante. “Passamos a nos mobilizar, fazer avaliações periódicas com os professores para encontrar erros e tentar acertar”, diz. Após se aproximar da nota 6, meta estipulada pelo MEC para ser conquistada por todos os municípios brasileiros até 2022, a secretária explica que terá de enfrentar novos desafios. O principal deles será qualificar e completar o quadro de professores, responsável por atender cerca de 1,5 mil alunos. “Vamos fazer concurso público para o começo do ano que vem. Mas temos muitos professores que estão atuando e têm diploma da Vizivali [validação contestada pelo MEC]. Outros são estagiários. Não sabemos como vamos fazer para nos organizar e capacitar todo esse pessoal”, diz. De acordo com o Ministro da Educação, Fernando Haddad, a formação continuada dos professores é um dos desafios a serem superados pela educação brasileira (leia mais abaixo). O ministro ressaltou anteontem, durante a conferência de abertura, a atenção dada pelo governo federal aos municípios com baixos Idebs. Foram 1.822 cidades que receberam suporte técnico e financeiro para avançar nas metas de aprendizagem do ensino fundamental. “Não vamos avançar mais se continuarmos com visão fragmentada da educação. Precisamos da colaboração de estados, municípios e União”, disse. O Ideb é a avaliação feita pelo Inep para medir a qualidade da educação no ensino básico. Ocorre de dois em dois anos e é feita com base numa outra avaliação, a Prova Brasil, aplicada em estudantes de escolas públicas de 4ª e 8ª séries, somente nas disciplinas de Português e Matemática. Em outubro, estudantes de todo o país passarão por nova avaliação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu recado.

Envie para o nosso e-mail

LOCALIZAÇÃO DE PEABIRU

E-MAIL PARA CONTATOS.

peabirunorumocerto@hotmail.com

Praça Central

Praça Central

Hino a Peabiru.

Peabiru, Peabiru, Terra amada varonil Peabiru, oh! Minha terra Pedacinho do Brasil. O amor aqui impera E o trabalho nos Conduz A um pedestal de gloria Por um caminho de luz. Liberdade no horizonte No céu um formoso azul Terras férteis. Rios, fontes És uma estrela do sul Peabiru, Peabiru, Terra amada varonil Peabiru oh! Minha terra Pedacinho do Brasil. Teu nome emoção encerra És caminho do sertão És meu berço, minha terra És a minha inspiração. Laboriosa e hospitaleira Destemida e varonil É a gente desta terra Também filhos do Brasil. Peabiru, Peabiru.....